terça-feira, 17 de outubro de 2017

No Casulo é assim!

"O que seu bebê faz na escola?", todo pai ou mãe que opta por colocar seu bebê na escola já deve ter escutado essa. Talvez seja uma crítica justa da sociedade que perceba a importância do vínculo com a família, principalmente com a mãe; mas sabemos que os motivos são vários para levar seu bebê à escola já cedo e por isso não é uma decisão fácil. 


O que a sociedade muitas vezes ignora é que o berçário pode sim ser um ambiente muito saudável, prazeroso e enriquecedor para os bebês. No Casulo, nossos bebês têm a tranquilidade de casa estendida à escola, uma alimentação primorosa de acordo com suas necessidades e introdução gradativa, muito colo, carinho e aconchego, socialização, desenvolvimento de suas habilidades e construção de saberes em seus próprios ritmos.

Seminário Mesa Brasil SESC Joinville

Por mais momentos felizes de Jura Arruda

Amanhã no SESC Joinville

Dia 18 de outubro (quarta), às 19h - Documentário "Traviata e Nós", de Philippe Béziat 

Sinopse: Primavera de 2011, Jean-François Sivadier encena La Traviata em Aix-en-Provence, com direção musical da Orquestra Sinfônica de Londres por Louis Langrée. Durante dois meses, uma equipe de filmagem acompanha de perto os bastidores nas salas de ensaio do Teatro da Arquidiocese.

Entrada franca, sem a necessidade de retirada de ingressos (sujeito à lotação).

1° Festival de Robótica de Joinville

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Centro de Educação Infantil Casulo da Borboleta com matrículas abertas para 2018

Amanhã no SESC Joinville

Dia 17 de outubro (terça), às 19h - “O Rapto no Harém”, de Wolfgang Mozart, com Ópera Nacional de Paris

Sinopse: Belmonte procura a esposa Konstanze e a criada Blonde, aprisionadas pelo Paxá. Com a ajuda de Pedrillo, Belmonte se passa por arquiteto para entrar no palácio guardado por Osmin. Belmonte e Pedrillo são capturados ao tentarem raptar Konstanze do serralho, mas o Paxá oferece clemência. Tudo termina com os casais navegando para longe. 

Entrada franca, sem a necessidade de retirada de ingressos (sujeito à lotação).

Bicicleta

Em novembro...

Bilhete

Se tu me amas, ama-me baixinho
Não o grites de cima dos telhados
Deixa em paz os passarinhos
Deixa em paz a mim!
Se me queres,
enfim,
tem de ser bem devagarinho, Amada,
que a vida é breve, e o amor mais breve ainda...
Mario Quintana

domingo, 15 de outubro de 2017

Parabéns, professor!

Música no SESC Joinville

Dia 17 de outubro (terça), às 11h - Abertura da Semana Lixo Zero: Show Dubadulaque
Fábio Cabelo e Felipe Mueller (Joinville/SC)

Sinopse: Transitando pelas sonoridades de instrumentos convencionais associados a outros de confecção artesanal, o show provoca esteticamente e sonoramente a sensibilidade da plateia. Paulatinamente surgem instrumentos musicais confeccionados em bambu, PVC, cabaças e diversos materiais alternativos, gerando sons ora exóticos e ora familiares, e de aparências pouco habituais.

Duração: 30 minutos - Classificação livre - Entrada franca, sem a necessidade de retirada de ingressos (sujeito à lotação).

Ficha Técnica: Criação, composição e direção geral: Fábio Cabelo / Músicos: Felipe Muller e Fábio Cabelo

Ciclo de palestras

Mostra Sul Joinville 2017


Joinville vai receber o evento que precisa: Mostra Sul 2017
Durante 45 dias, a Rua Aquidaban, 912 será o melhor lugar da cidade para insights, 
novos negócios e troca de experiências entre profissionais, público e empresas de 
decoração, arquitetura, construção civil, design de interiores e mercado imobiliário. 
Venha com suas ideias e encontre muitas possibilidades.

De 20 de outubro a 03 de dezembro
Rua Aquidaban, 912 | Bairro Glória - Joinville/SC

sábado, 14 de outubro de 2017

Amanhã... Horário de Verão

Horário de verão no Brasil 2017 (Santa Catarina)

De: 00:00

domingo
15 de outubro
Até: 23:59

sábado
17 de fevereiro de 2018
Todos os horários estão no: Horário de Brasília.

"O Som do Brasil" na Sociedade Harmonia Lyra

Renato Borghetti e a Orquestra de Câmara de Blumenau, apresentam o espetáculo "O Som do Brasil" que, na primeira etapa, homenageará Luiz Gonzaga, ícone da música brasileira, na Harmonia Lyra, no dia 23 de outubroA entrada é franca e os ingressos deverão ser retirados na bilheteria uma hora antes do espetáculo. O repertório tem clássicos como Xote das Meninas, de Luiz Gonzaga e Zé Dantas, e Asa Branca, de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira, além de Fronteira, de Renato Borghetti e Daniel Sá, e Milonga para Missões, de Gilberto Monteiro.

Agrião

Em novembro... 79ª Festa das Flores Joinville

As indagações

"A resposta certa, não importa nada: o essencial é que as perguntas estejam certas."
Mario Quintana

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Lançamento do Plano de Segurança Alimentar

16º Festival Brasileiro de Hemerocallis

O 16º Festival Brasileiro de Hemerocallis promete ser muito especial, já que estarão comemorando 30 anos de dedicação à produção, pesquisa e melhoramento genético da espécie. A abertura oficial do 16º Festival Brasileiro de Hemerocallis será amanhã, dia 14 de outubro, às 10h, na Capela da Agrícola da Ilha. Neste dia, a entrada será gratuita até às 12h. Nos demais dias, a visitação aos jardins e campos de cultivo será mediante ingresso. Já para quem visitar o Café Hemerocallis ou a loja, o acesso continua livre durante todo o festival. O evento seguirá até o dia 28 de fevereiro de 2018, época da floração da espécie.

Concerto com Pavel e Gabriel

Piano, violino, música clássica, rock e autoral
Lembra daquela dupla que fez a apresentação no teto do Shopping Mueller? Então, Pavel Kazarian ao piano e Gabriel Vieira no violino apresentam no dia 23 de outubro, às 20h, no Teatro Juarez Machado, com patrocínio da DiFatto Revestimentos e Interiores, o segundo "Concerto Clássico Arquitetura e Cultura" que mescla composições próprias, que fazem o sucesso na internet, repertorio rock e também músicas consagradas de repertório clássico para piano e violino.

Sobre Antoine de Saint-Exupéry...

Antoine de Saint-Exupéry (1900-1944) foi escritor, ilustrador e piloto francês. 
Ficou conhecido pela autoria do livro "O Pequeno Príncipe", 
um clássico da literatura, publicado em 1943.

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

No Casulo é assim!

Quem nos visita durante o dia se surpreende ao notar que não é só na apresentação, mas na prática, que há troca e companheirismo entre as diferentes faixas etárias - comumente separadas na escola tradicional. A teoria fala amplamente sobre o aprendizado entre pares, e o Casulo vê na prática como as disputas dão espaço à amizade, às brincadeiras criativas, às trocas de saberes, aos cuidados respeitosos com o outro.

Feliz (novo) Dia das Crianças!

Terapia Familiar Sistêmica

Em novembro... Schutzenfest

"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas."
Antoine de Saint-Exupéry

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

II Seminário de Erradicação do Trabalho Infantil

Algoritmos X (Técnica mista sobre alumínio - 125 x 100 cm) Guido Heuer, 2017

Workshop Disfunções Energéticas

Doe sangue... Salve vidas

Pink Floyd ao piano no Teatro Juarez Machado

"Só se vê bem com o coração, 
o essencial é invisível aos olhos."
Antoine de Saint-Exupéry

terça-feira, 10 de outubro de 2017

No Casulo é assim!


O Casulo se apropria de brincadeiras heurísticas, em que o descobrir norteia a ação infantil, e não há objetivos específicos do educador, a não ser o observar e sustentar as aprendizagens da criança. Esta se apropria dos materiais, sente texturas, descobre e compara tamanho, peso, temperatura, ordena, categoriza... A bandeja de experimentação (foto) é uma das técnicas cuja exploração parece não ter fim, a criatividade sem limite dos pequenos traz infinitas possibilidades.

Amanhã no SESC Joinville...

Dia 11 de outubro (quarta), às 19h - “A Flauta Mágica”, de Wolfgang Mozart, com Festival de Baden Baden

Sinopse: Tamino é convencido pela Rainha da Noite que Pamina, sua filha, foi sequestrada por Sarastro. Mas que ele e Papageno, o caçador de passarinhos, devem salvar sua filha. Sinos de prata e uma flauta mágica os protegerão. A jornada revelará a sabedoria de Sarastro, a força e a fragilidade de cada personagem.

Entrada franca, sem a necessidade de retirada de ingressos (sujeito à lotação).

XVII Settimana Della Lingua Italiana Nel Mondo

 

Dica: horta doméstica

Amanhã... Bierville na Expoville

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Amanhã no SESC Joinville...

Dia 10 de outubro (terça), às 19h - “A Noiva do Czar”, de Nikolaï Rimki-Korsakov, com Ópera Estatal de Berlim

Sinopse: Gryaznoy, um nobre da corte do Czar Ivan, quer casar-se com Marfa, filha de Vasily Sobakin, de Novgrod, já prometida a Ivan Likov, um jovem nobre. Gryaznoy pede uma poção do amor à sua amante, Lyubasha, que lhe entrega uma droga que fará com que sua rival perca a beleza.

Entrada franca, sem a necessidade de retirada de ingressos (sujeito à lotação).

Quarteto de Cordas e Piano no Interlúdio Harmonia Lyra, especial de outubro!

O pianista Alexandre Dietrich apresenta-se amanhã, dia 10 de outubro, acompanhado por 4 músicos: 
Elias Zanon (violino), Raiza Diatel (violino), Marcos Dalmácio (viola) e Hugo Ruiz (violoncelo).


Na primeira parte da apresentação Alexandre e Elias (duo de violino e piano) interpretam obras para violino e piano, contendo no repertório a famosa “Meditação de Thais” de Julio Massenet, passando por Zequinha de Abreu e seu “Tico Tico no Fubá”. Na segunda parte da apresentação, será formado o quarteto de cordas mais piano para a interpretação do Concerto n.12 para piano e orquestra de W. A. Mozart, contendo 3 movimentos.

Esta peça, por curiosidade, Mozart escreveu propositadamente para orquestra de cordas, uma vez que naquela época sentia-se a dificuldade de instrumentistas de sopro. Para sanar tal dificuldade, Mozart compôs este concerto com a formação de câmara, sem sopros. Mas, sabe-se que muitas vezes este concerto era apresentado em forma de quarteto ou quinteto e piano, uma vez que a série dos 3 concertos de Câmara fizeram muito sucesso na época, com suas melodias de fácil compreensão ao público e o lirismo peculiar de W. A Mozart.

Dia 10 de outubro, às 19h, na Sociedade Harmonia Lyra
Ingresso: R$ 10,00 - retirar na secretaria da Sociedade, de segunda a sexta, das 9h15 às 11h45, e das 14h15 às 17h45.

Alexandre Dietrich – Piano
Um dos mais atuantes artistas de Santa Catarina, iniciou seus estudos musicais aos dez anos de idade sob orientação de Margaret Dhein. Graduado pela Universidade do Estado de Santa Catarina com o título de Bacharel em Piano orientado por Paulo Rogério Faria (RJ) e Maria B. Póvoas (SC). Alexandre desenvolve uma atuante carreira como pianista, seja como solista ou camerista. Apresenta-se em várias e importantes salas de concertos do Brasil, a citar: Theatro São Pedro, Casa de Cultura Mario Quintana – Porto Alegre, Sala de Concerto Tribunal de Justiça – Museu de Arte Moderna, Museu da República, Sala Francisco Mignone – Rio de Janeiro, Teatro Municipal Limeira – São Paulo, Auditório da Faculdade de Artes do Paraná – Curitiba, Teatro da Reitoria – Salvador, Auditório Sogipe – Aracaju, Teatro Municipal de Americana – São Paulo, Auditório UFSM – Santa Maria, Teatro Municipal de Itajaí – Santa Catarina, Teatro Álvaro de Carvalho – Florianópolis, Teatro Municipal de Araraquara – São Paulo, Teatro Pedro Ivo – Florianópolis, Museus de Artes de São Paulo – MASP, entre outros.

Sua estréia internacional foi no ano de 2003, a convite da renomada pianista Cristina Ortiz. Alexandre participou do “Atelier Pianístico”, em Bordeaux – França, organizado pela pianista. Em 2007 retornou a Europa, em uma turnê de piano solo, apresentando-se nas seguintes capitais e respectivas salas de concertos européias: Paris – Maison du Bresil, Lisboa – Palácio Foz, Madri – Auditório da Universid Compostulense, Bruxelas – Pathè Palace, onde em Bruxelas seu recital de piano solo marcou a abertura do “Festival de Som e Cinema”. Com a realização desta turnê Alexandre recebeu elogiosas críticas ao seu trabalho musical.

Em abril de 2008 Alexandre gravou seu recital de piano apresentado na Europa na Rádio MEC no Rio de Janeiro. Neste mesmo ano, percorreu cidades dos três estados do sul do país acompanhado do Tenor Fernando De Carli com o projeto cultural “Canções pelo Sul do Pais”, viabilizado pelo Funcultural. Em fevereiro/março de 2009 Alexandre apresentou-se nos Estados Unidos, desta vez com o Tenor Fernando De Carli. O duo de canto e piano realizou duas apresentações: na cidade de Athens (Georgia) no Edge Hall, e na cidade de Roanoke (Virginia) no Talmadge Recital Hall.

No início de dezembro de 2009, Alexandre e o Tenor Fernando De Carli apresentaram uma série de dez recitais didáticos de canto e piano abrangendo mais de 1000 crianças das redes de ensino municipal e estadual de Florianópolis, com o projeto cultural “ Florianópolis em Canto e Piano”. Em janeiro de 2010 até março do mesmo ano, Alexandre retornou aos Estados Unidos a convite da University of Georgia, como aluno intercambista do curso de “Music Performance”, tendo como orientador musical o pianista Dr. Eugeniv Rivkin. Também, neste mesmo período, em fevereiro de 2010 participou como artista convidado do “Brazilian Festival” realizado pela University of New Orleans (EUA) na cidade de New Orleans, onde Alexandre apresentou seu recital de piano solo. Em março de 2010 Alexandre apresentou-se na UCLA (Universidade da Califórnia em Los Angeles), na cidade de Los Angeles, apresentando um recital de piano solo, a convite do Consulado Brasileiro nos EUA e da UCLA. A apresentação de piano solo foi realizada no Popper Theater em Los Angeles.

Em 2011 Alexandre apresentou uma série de recitais a dois pianos com o pianista Guilherme Amaral, abrangendo sete apresentações pela cidade de Florianópolis, divulgado a música erudita. Também em 2011 lançou seu Compact Disc intitulado “Cantabile”, interpretando obras de Francisco Mignone, Frederic Chopin, Robert Schumann e Heitor Villa Lobos.

No início de 2012 apresentou juntamente com o tenor Fernando De Carli uma série de recitais de canto e piano com o título “Italianíssimo” percorrendo 5 cidades de Santa Catarina. Em março e abril de 2012 apresentou dois recitais a dois pianos com a pianista Maria Josephina Mignone, (viúva do compositor Francisco Mignone), em Florianópolis e no Rio de Janeiro. Estas apresentações tiveram no programa obras exclusivamente brasileiras, compostas ou arranjadas por Francisco Mignone. Em outubro de 2012 apresentou a “Série Chopin” com a apresentação integral dos Concertos de Frederic Chopin para piano e orquestra. Em seguida, em novembro/dezembro deste mesmo ano, Alexandre apresentou a convite da Lonestar College Montgomery – Universidade dos EUA - em Houston Texas um recital de música brasileira. Além do recital Alexandre proferiu uma palestra sobre a História da Música no Brasil a partir da chegada da Corte Portuguesa.

Em 2015 Alexandre lançou seu segundo CD “Piano Agitato” – CD a quatro mãos com o pianista Guilherme Amaral. Também neste mesmo ano, seguindo sua carreira internacional apresentou-se em fevereiro em Lisboa – Portugal e em setembro em Hamburgo – Alemanha. Alexandre apresentou recitais com repertório todo com obras de compositores brasileiros, obtendo elogiosas críticas de sua performance.

Elias Zanon – Violino
Iniciou os estudos com violino aos 10 anos de idade em Florianópolis. Atualmente é aluno do Bacheraledo em Violino na UDESC, Universidade Estadual de SC e tem aulas com o Prof. João Eduardo Titton. Possui certificados da conclusão de Oficinas de Música em Curitiba, Itajai e Jaraguá do Sul, tocando e assistindo aulas com Professores como Marco Dann e Paulo Bosisio, integrando orquestras nessas oficinas desenvolvidas.

- Participou e vem trabalhando respectivamente em apresentações no estilo Ballet como Coppélia de Léo Delibes e Quebra Nozes de Tchaikovsky na função de Concertino da Orquestra Sinfônica de SC.
- Líder de naipe e orador da palestra didática para escolas de Florianópolis no Espetáculo Entre Tangos e Milongas realizado em novembro de 2010 no TAC.

Raiza Diatel – Violino
Iniciou seus estudos musicais aos 9 anos de idade com o maestro José Minckuk em teoria musical. Estudou piano e iniciou os estudos ao violino no projeto Acorde para as cordas do Instituto Pão de açúcar com os professores Daniel Misiuk e Renata Jaffé, já se apresentando em importantes locais como o teatro Municipal de São Paulo e o Memorial da América Latina.

Em 2001 cursou o curso técnico de música na Fundação das Artes de São Caetano do Sul tendo aulas com Doroteia Elke Gruber e Laércio Diniz. Participou de várias orquestras como a Camerata de Cordas da FASCS, Orquestra Sinfônica Jovem de SCS, banda Jovem de de São Bernardo do Campo. Em 2006 em Santa Catarina fez parte da Orquestra Prelúdio de Blumenau, Orquestra de Câmara de Jaraguá do Sul. Em 2009 iniciou o curso de Licenciatura em Música na FURB. Lecionou aulas de piano e violino em escolas da região catarinense. Formada em Bacharel em violino pela UDESC.

Marcos Dalmacio – Viola 
Multi-instrumentista e compositor, desde cedo mostrou interesse por diversos aspectos da prática musical, o que o levou a dedicar-se com igual afinco ao violão, violino e viola, composição, pesquisa musicológica, regência e à interpretação de música antiga com instrumentos de época (alaúde, vihuela, guitarra renascentista, guitarra barroca, guitarra clássico-romântica e mandolina). Tem se apresentado em concertos, masterclass e palestras na Argentina, Uruguai, Paraguai, Peru, Espanha, Portugal, França e em numerosas regiões do Brasil. É formado na Argentina e pós-graduado no Brasil, tendo recebido bolsas de estudo destes países e da Espanha para ampliar seus conhecimentos. 

Marcos Pablo Dalmacio conta com um repertório que inclui desde peças da renascença interpretadas na vihuela, na guitarra renascentista e no alaúde, até estreias de obras recentes para violão e orquestra e registrou parte deste repertório em quatro trabalhos discográficos. Ativo também como compositor, conta com várias obras estreadas, desde solos instrumentais, passando por obras de música de câmara até composições para coro e orquestra, com estreias e interpretações no Brasil, Argentina, Uruguai e nos Estados Unidos. Dalmacio é Diretor Artístico e violinista da Orquestra de Cordas da Ilha (Florianópolis/Santa Catarina) com a qual realizam concertos em numerosas cidades, apresentando sempre programas que incluem primeiras audições no Brasil de obras de diversas épocas.

Hugo Ruiz – Violoncelo
Integra desde 2005 a Orquestra Sinfônica da Juventude do Ministério da Educação e Cultura como 1º violoncelo. Apresentou-se como solista com a orquestra realizando concertos para 2 chelos e orquestra de A.Vivaldi por principais cidades do Brasil. Realizou várias apresentações com grupos de câmeras, como o Coro Polifônico Santa Helena / Coro Voces De La Plaza (ambas dirigidas pelo Maestro Francisco Simaldoni). Incursiona também na música popular tocando e gravando com bandas como: The Tile Orgulho / Charlie Loop / Deja Vu. Participou do FEMUSC nas edições 2009/2010/2011/2013 tendo aulas com professores internacionais, como Bernhard Loecher (Alemanha), Claudio Jaffe (Brasil-EUA) Denis Parker (EUA) Watson Clis (Brasil). Hugo teve aulas com professores do exterior como Isaac Casal (Panama) Karina Nuñez (Uruguai-Alemanha) Ezra Campos (Argentina).

Pessoas em situação de rua... Quer ajudar?

Simpósio Catarinense de Bioética

Luís de Camões

Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói, e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer.

É um não querer mais que bem querer;
É um andar solitário entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É um cuidar que se ganha em se perder.

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata, lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?

sábado, 7 de outubro de 2017

Amanhã... Feira do Príncipe - Dia das Crianças


.
Dia 08 de outubro (domingo) das 10h às 16h 
- Artesanato
- Brechó
- Antiguidades, livros.
- Gastronomia (pipoca, brownie, doces, hambúrguer, caldo de cana, pastel, pizza gourmet, pão de mel, café gourmet, salgados, bolachas, bolos, crepe francês, açaí, pães, cucas, comida chinesa, tapioca, brigadeiros e produtos coloniais).
- Flores, temperos, cactus, mudas de plantas e verduras.
- Área kids gratuita (piscina de bolinhas/ tapete de amarelinha, ludo e trilha, bambolês, pintura facial infantil).

Atrações culturais:
* 11h – Angélica Conta & Canta 
Angélica Royer, pedagoga, cantora, contadora de histórias cantadas
* 12h20min – Comunidade na Dança - AMA Cia de Dança
O Comunidade na Dança é um projeto que conta com o apoio da Prefeitura de Joinville e da Secretaria de Cultura e Turismo através do Simdec - Sistema Municipal de Desenvolvimento pela Cultura - e tem como objetivo levar a arte da dança contemporânea para a comunidade de Joinville com apresentações gratuitas. No espetáculo, dirigido por Amarildo Cassiano, a AMA Cia de Dança traz fragmentos dos espetáculos Vanera, Lavandula, Ki-Chá e FP299, todos do repertório da companhia.
Ficha Técnica:
Direção e coreografia: Amarildo Cassiano / Ensaístas: Amarildo Cassiano e Thais Morato
Bailarinos/Interpretes: Beto Magave, Bruno Souza, Rafaela Matos, Thaís Morato, Val Bernardi, Wiliam Menezes, Raijane Gama, Lucas Aristides
Produção executiva: Silvia Bassetto / Assessoria de Comunicação: Manu Torres
* 13h30min - " Diverssiment” – Casa da Cultura
A Escola Municipal de Ballet estará se apresentando com um " Diverssiment", o qual levará para apreciação do público algumas coreografias de vários estilos como: ballet clássico, ballet clássico de repertório, jazz, néo-clássico e danças populares. Bailarinas(os) do curso regular de ballet clássico e jazz da escola e também pelos grupos infanto juvenil e adulto, com alunas/bailarinas com idade de 06 (seis) a 20 (vinte) anos.
* 14h30min – Diversas apresentações de Dança da AZ Arte 
Coreografia: Teaser do espetáculo "A Bela e a Fera" / Coreógrafos: Jesse da Cruz e Rafaela Antonioli
Release: O espetáculo musical "A Bela e A Fera" do Grupo A.Z Arte retrata a contação de história de uma família de camponeses onde a filha mais velha é aprisionada em troca da vida de seu pai. Em meio de tanto sofrimento ela percebe que atrás de uma Fera pode existir muita poesia e amor. Não é réplica da Disney, mas sim uma releitura do conto francês na interpretação de nossos artistas.
O espetáculo acontecerá no dia 18 de novembro e os ingressos já podem ser adquiridos na secretaria do Grupo AZ Arte. 
Coreografia: Marzipans / Coreógrafa: Lorena Louise
Release: Marzipans são bombons árabes feitos de muuuuito açúcar. Mas o que eles fazem camuflados em meio as frutas? Com certeza querem dançar uma linda coreografia.
Coreografia: Resgate / Coreógrafa: Sheila Melatti
Release: A menina adolescente percebe que precisa de sua boneca de infância para recarregar as energias e ter força para caminhar na nova fase da adolescência. 
Coreografia: XXXIIIIUUUUU, Está na hora de dormir! / Coreógrafa: Sheila Melatti
Release: Em uma noite do soninho tudo pode acontecer! Brincadeiras, cantorias, guerra de travesseiro... Está tudo liberado, mas... xiiiiiuuu está na hora de dormir!

Pink Floyd ao piano

Em novembro... Joinville Rock Festival

"Quarenta anos de velório" por David Gonçalves

Confesso que saí aterrorizado de uma palestra de um certo professor de filosofia. Ele dissera, em tom seco e abrupto:
— As pessoas, em geral, morrem em torno dos trinta anos e são sepultadas por volta dos setenta.
Nunca tinha recebido um tiro no peito. Mas, naquele dia, o professor fora muito cruel. É que a verdade dói. Eu morri aos trinta anos e ainda não fui sepultado. E não há nada de absurdo nisto. As pessoas — inclusive vários amigos — morrem de fato aos trinta e são sepultadas por volta dos setenta. Alguns são recordistas: chegam quase aos cem anos! O que chateia, entretanto, e me rói como soda, é que levamos quarenta anos para os outros perceberem que estamos mortos... Imaginem: quarenta anos de banalidades, de angústias, de vidinha ruim, à espera da mulher da foice!
Por ter ficado descontente com a declaração do ilustre professor, percorri quilômetros ao seu encalço e lhe disse o estrago que ele tinha feito em minha vida. Ele me retrucou, sem aborrecimentos:
— Pois saiba que viver é muito perigoso.
— Ah, isto eu sei. O Riobaldo, em Grande sertão: veredas, foi quem disse...
— É certo. O Guimarães Rosa, um bruxo filho de uma égua! Viver é muito perigoso. As pessoas, em geral, morrem aos trinta e são sepultadas por volta dos setenta porque têm medo de assumir riscos e fazer inovações. Preferem viver na comodidade, no conforto, em plena segurança.
— Ora, pois quem não deseja um lugar seguro, tranqüilo, sem sobressaltos?
— O único lugar seguro é o túmulo.
— Ai! — gemi, estarrecido. — Que bela esperança você me oferece!
— Morrer é muito mais seguro. A única certeza que o homem tem é que, um dia, irá morrer. E nada acontece a quem está morto. Aos mortos, não há risco algum.
— O que me diz não é verdade. Todos vivem em busca de segurança. Uma boa casa, uma boa chácara, um belo carro, um emprego certo.
— E, quando conseguem, param. Acham que isto basta. Lá dentro do cérebro nasce o medo de perder tudo e portanto nada mais arriscam. Uns se acham muito velhos: outros que já possuem o suficiente. O mais triste é que a maioria deixa de aprender. Ouça bem: o conhecimento, a única moeda que não tem pátria, fica simplesmente jogado às traças. Todo homem que deixa de aprender é velho, está com os pés na cova, não importa se tem vinte ou oitenta anos.
— Viver, então, é um risco...
— É isso! Viver é muito arriscado. Só quem tem meta ou ideal valiosos consegue chegar vivo em seus últimos dias. Se você não sabe para onde ir, qualquer lugar serve. Por isso muitos desistem totalmente; outros, parcialmente, e poucos jamais desistem. Os primeiros procuram justificar sua situação e explicam quão amargos são. Os do segundo grupo se preparam, trabalham e planejam. E conseguem sucesso. Mas depois param. Vivem com medo de perder suas conquistas. Os que jamais desistem, vivem e respiram o sucesso. Suas vidas são estimulantes, compensadoras e dignas. Vivem em permanente risco.
— Ai! — gemi novamente. — Estou apavorado... me diga: é possível ressurgir das cinzas?
— A beleza da vida é que há chances de ressuscitar todos os dias. A gente não vê. Por que um homem tem que morrer aos trinta?
Saí desta conversa com um novo homem dentro de mim.

Em dezembro...

"O historiador e o poeta não se distinguem 
um do outro pelo fato de o primeiro escrever em prosa
e o segundo em verso. 
Diferem entre si, porque um escreveu o que aconteceu
e o outro o que poderia ter acontecido."
Aristóteles

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Hoje teatro no SESC Joinville

Dia 06 de outubro (sexta), às 20h - Meu Pai é Um Homem Pássaro | Cia Experimentus (Itajaí/SC)

Sinopse: Jack é um homem que vive sob os atenciosos cuidados de sua filha Lizzie. Apaixonado pelos pássaros, ele inscreve na Grande Competição do Pássaro Humano. O sonho do avoado se torna também um desejo da filha e, assim, novos laços começam a ser estabelecidos entre os dois. Duração: 55 minutos - Classificação livre - Entrada franca.

Após a apresentação haverá o debate “Textualidade, sonoridade e criação infanto-juvenil em Meu Pai é um Homem Pássaro”, com a Cia Experimentus.

Sinopse: Neste debate os integrantes da Cia. Experimentus compartilham aspectos sobre seu processo de trabalho artístico, e o trajeto de montagem do espetáculo “Meu Pai é um Homem Pássaro”, como: a relação com a obra do escritor David Almond, a pesquisa sonora e de jogo cênico, a construção dos personagens e da encenação, além do processo vivido ao longo das apresentações desde a estreia em 2015.

Neste fim de semana... No Mundo da Fada Sol

KFC, a história

Aos 5 anos, perdeu seu pai.
Aos 16, abandonou a escola. Aos 17, já tinha perdido 4 empregos. Aos 18, se casou! Aos 20 a esposa o deixou, em seguida tornou-se cozinheiro em um pequeno café. Aos 65 anos, aposentou-se sentindo-se um verdadeiro fracassado. Foi quando decidiu cometer suicídio. Quando começou a escrever sua despedida, começou a colocar no papel o que queria ter feito na sua vida. Foi aí que desistiu de se matar e pegou emprestado U$ 87,00 e começou a fazer frangos fritos, utilizando sua própria receita. E foi vender de porta em porta. Aos 88 anos, Coronel Sanders, fundador da Kentucky Fried Chicken - KFC, tornou-se um bilionário. Tendo isso em vista, você realmente acha que não há tempo pra você fazer algo pra mudar sua vida? Você realmente acha que desistir é uma opção? Quando as pessoas entendem que o sucesso é uma questão de persistência, de continuar até conseguir, elas fazem coisas extraordinárias! O que tem mais alimentado em si mesmo: Seus sonhos? Ou Suas desculpas? Sabe onde está o seu sucesso? Em uma única palavra, nas suas: ESCOLHAS.

Em novembro... "Racionais"

"A educação tem raízes amargas, 
mas os seus frutos são doces."
Aristóteles

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Nova data... "Casulo vai à feira"

Literatura no SESC Joinville

Dia 05 de outubro (quinta), às 20h - Projeto Arte da Palavra
Circuito Oralidades apresenta: O Livro em Cena | Stephany Metódio e Alexandre Revoredo (PE)

Sinopse: A partir de uma vasta pesquisa acerca da literatura contemporânea produzida em Pernambuco, aliada a experiência de palco, saraus, composições e criações artísticas, trabalhos desenvolvidos com contação de história, leituras dramatizadas, oficinas literárias e performance poéticas, Stephany Metódio (atriz, contadora de histórias, arte-educadora e produtora cultural) e Alexandre Revoredo (musico, compositor, poeta e arte educador) promovem um verdadeiro deleite literário no projeto "O Livro em Cena". Criado em 2011, o projeto é um sarau poético-musical, uma aula-espetáculo, um passeio sobre as veredas da literatura e da canção. O espetáculo traz o livro para a cena propondo uma viagem litero-musical pelas obras de diversos autores contemporâneos pernambucanos. Duração: 40 minutos - Classificação: 14 anos.

Orquestra Prelúdio convida...


Outras apresentações:
- Dia 07 de outubro, às 19h30min – Igreja Luterana do Rio Bonito – Rua XV de Outubro, nº 4698 – Rio Bonito
- Dia 08 de outubro, às 20h – Igreja da Paz – Rua Princesa Izabel, nº 438 – Centro
- Dia 21 de outubro, às 11h – “Societa Dante Alighieri, Circolo Italiano di Joinville” – Rua Professora Senhorinha Soares, nº 62 – Anita Garibaldi 
- Dia 19 de novembro, às 17h – Festa das Flores – Rua XV de Novembro, nº 4315 – Glória
- Dia 26 de novembro, às 20h – MEUC (Missão Evangélica União Cristã) – Rua Luiz Brockman, nº 89 – América